Jantares vínicos no Vinum, em Vila Nova de Gaia

Chama-se ‘Jantar à Quinta’ e é a mais recente experiência enogastronómica desenvolvida pelo VINUM Restaurant & Wine Bar e pela Symington Family Estates. Os jantares vínicos vão realizar-se uma vez por mês e vão realçar as combinações dos sabores da cozinha do Norte de Portugal do restaurante com os vinhos das propriedades da empresa familiar. Todos os jantares vão contar com a presença de um elemento da Symington que, num ambiente informal e intimista, vai guiar os comensais pelos sabores, terroir e cultura dos vinhos e da quinta em destaque. 

Sempre com encontro marcado para as 19h30, esta nova experiência enogastronómica inicia-se com um minicircuito às Caves Graham’s, momento em que vai ser dada a conhecer a propriedade homenageada no jantar, assim como as características dos vinhos que integram o menu. Passando ainda pela loja do centro de enoturismo, a visita culmina no terraço do VINUM para a degustação de um porto tónico, feito com o Graham’s Blend Nº5, com o rio Douro como pano de fundo. 

«Com estes jantares vínicos quisemos criar uma experiência diferenciadora, dando a conhecer alguns dos nossos melhores vinhos e a cozinha tradicional do Norte. A visita às caves e a apresentação cuidada de cada um dos vinhos que são servidos fazem desta experiência uma viagem perfeita pelo incrível mundo enogastronómico», afirma Frederico Mourão, Diretor de Enoturismo da Symington. Já Inês Barbosa, Area Sales Manager do grupo Sagardi, que explora o restaurante, afirma: «Concluímos que para mimar os nossos clientes habituais, maioritariamente portuenses, empresários e grandes apreciadores de vinho, deveríamos ir mais longe, criando uma pequena viagem aos ‘bastidores’ dos vinhos». 

No mês de novembro o ‘Jantar à Quinta’ vai realizar-se no dia 5 de Novembro, dando a conhecer o projeto da Symington no Alentejo, o primeiro fora da região do Douro, a Quinta da Fonte Souto. O jantar de Dezembro, no dia 10, vai focar-se na marca Graham’s, estando a ser preparadas algumas surpresas ainda a revelar para este momento. O valor do “Jantar à Quinta” é de 90 euros por pessoa e a reserva deve ser feita através dos contactos reservas@vinumatgrahams.com ou 220 930 417.

Visita aos jardins da Quinta da Aveleda

A Quinta da Aveleda, localizada em Penafiel, abre as portas no dia 24 de outubro, das 14h30 às 16h30, para uma visita exclusiva aos seus jardins. João Almeida, ex-diretor do Parque de Serralves, vai conduzir uma visita pelos jardins da Aveleda, classificados como Jardins Históricos de Portugal e integrantes da Rota do Baixo Minho. 

A visita explora nestes românticos e seculares jardins uma colecção de árvores e flores, diversificada e exuberante, composta por dezenas de espécies nativas e exóticas. 

Com João Almeida, os visitantes vão poder apreciar centenários e monumentais sobreiros, tulipeiros-da-Virgínia e carvalhos, assim como faias, araucárias, magnólias, ciprestes-dos-pântanos, sequóias, castanheiros-da-Índia, entre outros. Esta visita termina com a prova de um vinho da Aveleda. 

Recorde-se que a Aveleda foi fundada em 1870 por Manoel Pedro Guedes. Hoje a empresa encontra-se nas mãos da quinta geração, sendo o maior produtor e exportador da região dos vinhos verdes, presente em mais de 70 países com a sua extensa gama de produtos. A Aveleda S.A. celebra em 2020, 150 anos de uma história de família e de inovação.   

Sobre João Almeida: João Almeida, com formação na Universidade de Aveiro e Universidade de Massachusetts (EUA), é especialista e consultor em Planeamento Regional e Urbano e Arquitetura Paisagista. Desenvolveu variados trabalhos na área de Botânica e foi diretor do Parque de Serralves durante 9 anos.

Preço: 25€/pax IVA incluído. Inscrições limitadas, através do email: enoturismo@aveleda.pt  . Telefone: 255 718 242 | Obrigatório o uso de máscara

Madeira Connection promove Reveillon Vínico

A Madeira Connection organizou um réveillon criativo que, além dos festejos da data com o famoso espectáculo do fogo de artifício, vai dar a conhecer de perto a região e o vinho Madeira, um dos mais emblemáticos do mundo.

A produção de vinho da Madeira remonta à época da descoberta da ilha, em 1419. Terá sido o Infante D. Henrique a mandar introduzir as primeiras castas, que se crê terem sido importadas da Grécia. Delas fazem parte a Tinta Negra Mole (a mais cultivada da ilha) seguida da Sercial, Boal, Verdelho e Malvasia, sendo que as quatro últimas produzem vinhos de qualidade superior, em função das condições climatéricas e da composição dos solos. A Terrantez, também ela uma casta nobre, é rara na ilha mas tem aumentado de produção nos últimos anos. 

A identificação do tipo de vinho junto do consumidor é feita pelos designativos, seco, meio seco, meio doce e doce. É um vinho que, do mais jovem ao mais velho, surpreende pela diferença, uma experiência única que não deverá ser esquecida por quem visita a ilha ou quer conhecer um pouco mais sobre os vinhos portugueses.

Para ficar a conhecer mais detalhes do programa contacte a Madeira Connection.      Informações e Reservas: Madeira Connection. Telm: +351 919 191 331 +351 919 808 382; Datas: de 29 de Dezembro a 2 de Janeiro.  lisboa@madeiraconnection.comrui.nobre@madeiraconnection.com

VIVER O CAMPO NA CASA DO PINHAL

A Casa do Pinhal é a nova aposta de alojamento da Herdade da Barrosinha para ampliar a sua oferta desta propriedade agroturística que já engloba o hotel com 37 quartos, dos quais duas são suites, e as Casas da Barrosinha T1 e T2.

Para quem procura um espaço amplo para férias ou uma escapada, rodeado de natureza e a pouco mais de uma hora de Lisboa, a Casa do Pinhal é a opção ideal. Inserida na Herdade da Barrosinha, situada em Alcácer do Sal, esta casa conta com 4 quartos, uma confortável sala de estar, cozinha totalmente equipada com eletrodomésticos e utensílios para as refeições, 3 casas-de-banho, pátio, churrasqueira e piscina privativa, este é o refúgio perfeito para gozar uns dias de descanso em família ou entre amigos.

Próximo da vinha e na tranquilidade do campo, a Casa do Pinhal dispõe de todas as condições para que possa desfrutar plenamente do que esta Herdade tem a oferecer. Na Taberna, por exemplo, os hóspedes podem aproveitar para se deliciar com as iguarias regionais e provar os vinhos da Herdade. Neste espaço ainda se encontra um ambiente de convívio proporcionado pelos encontros da comunidade de aqui habita. Na Herdade encontra também a Adega, que é possível visitar e onde ocasionalmente se organizam provas de vinhos. 

Envolta que está a Herdade pela natureza, há inúmeras atividades para desfrutar durante a estadia. Os passeios pedestres, bicicleta ou a cavalo, em percursos selecionados, a participação nas atividades florestais onde se destaca a tiragem da cortiça e a colheita da pinha, a vindima, a caça nas suas múltiplas vertentes, os trilhos para desportos motorizados com graus de dificuldades muito variáveis, todos estas atividades articuladas com uma gastronomia baseada nos produtos da herdade constituem um conjunto impar no panorama regional. 

Paralelamente, em parceria com empresas locais de animação turística e eventos é possível embarcar no ancoradouro da Herdade da Barrosinha e seguir pelo estuário do Sado contemplando uma paisagem única e observando uma biodiversidade internacionalmente reconhecia, especialmente a avifauna.

Com capacidade para estadia de 7 pessoas a tarifa base da Casa do Pinhal para o mês de Setembro é de 350€ por noite.

Contactos para reservas: 265 623 142 / 912 448 385| hotel@herdadedabarrosinha.pt

Sobre a Herdade da Barrosinha

Localizada numa zona rural, a dois quilómetros de Alcácer do Sal, a Herdade da Barrosinha convida ao descanso e à contemplação da natureza.

Ao percorrer a herdade podemos ainda encontrar vários montes alentejanos, duas capelas (Nossa Senhora da Conceição e Senhor das Chagas), pequenas hortas (dos moradores), adega e a aldeia da Barrosinha, onde ainda residem antigos e atuais funcionários.

A herdade oferece uma paisagem rústica e tipicamente alentejana, num ambiente único, onde os visitantes e hóspedes podem visitar a vinha, a adega, a serração, a taberna, a plantação de arroz e a produção animal. Podem também participar nas muitas atividades disponibilizadas, onde se incluem passeios pedestres, de bicicleta ou a cavalo, em percursos selecionados, a caça nas suas múltiplas vertentes, desportos motorizados em trilhos de dificuldades muito variáveis e passeios de barco pelo rio Sado.

A Companhia Agrícola da Barrosinha compreende para além do turismo, atividades agrícolas, florestais e cinegéticas, das quais se destacam a produção de vinho, gado bovino, arroz, cortiça, pinha e caça (coelhos, lebres, javalis, perdizes, galinholas, narcejas e pombos). 

A propriedade situa-se à beira do Estuário do Sado, a pouca distância das praias da Comporta.

www.herdadedabarrosinha.pt

Fonseca: inaugura caves e centro de visitas

É uma das mais famosas e premiadas marcas de vinho do Porto, mas até agora o privilégio de conhecer e provar os seus vinhos era restrito à sua propriedade no Douro, a Quinta do Panascal. A Fonseca abre agora, em Vila Nova de Gaia, um centro de visitas, loja e sala de provas com uma experiência educativa e independente que permite uma visita livre e descontraída, ao ritmo de cada visitante.

São mais de 200 anos de história, condensados num circuito, onde é possível descobrir mais sobre o processo de produção, viajar até ao Douro e à Quinta do Panascal onde nascem os seus vinhos e ainda acompanhar o envelhecimento dos seus reputados vinhos, em tonéis e balseiros. A visita termina na sala de provas, onde é tempo de saborear um cálice de Bin no. 27, um dos vinhos de assinatura da casa. Aqui, os vinhos do Porto podem ser acompanhados por uma tábua de queijos ou chocolates, em dueto perfeito. 

A sala de provas funcionará como wine bar, onde os apreciadores de vinho do Porto terão a oportunidade de provar, a copo, uma coleção de mais de uma dezena de Porto Vintages – que já valeram à marca a pontuação máxima de 100 pontos por quatro vezes na reputada revista Wine Spectator, bem como o seu Vinho do Porto orgânico, o Fonseca Terra Prima. Além da prova a copo, há quatro experiências de degustação disponíveis: Introdução à Fonseca (34,00€), Experiência Vintages e Chocolate (30,00€), Experiência Vintages da Fonseca (40,00€), Os Porto Vintage Clássicos da Fonseca (80,00€). As provas podem ser complementadas com pairings de queijos, enchidos, amêndoas, chocolates, azeitonas e chocolates.  

Localizada no centro histórico de V. N. Gaia (Rua do Choupelo, nº 84, a poucos minutos a pé da outra casa do mesmo grupo, a Taylor’s) o centro de visitas Fonseca está preparada também para receber os mais pequenos, que vão ser desafiados a descobrir mais sobre a história do vinho do Porto e a fazer algumas atividades didáticas, com um bilhete reduzido no valor de 4,50€, sendo que a visita termina com uma prova de sumo de uva e bolachas para que possam acompanhar os adultos num brinde em família. A visita para dois adultos e duas crianças, dos 8 aos 17 anos, tem o custo de 25,00€.

A experiência individual tem o custo de 9,00€ por pessoa, incluindo um cálice de Bin no. 27.  Quem desejar explorar a versatilidade dos vinhos do Porto Fonseca, pode completar a sua Experiência Fonseca com um cocktail à base de vinho do Porto Fonseca por 10,00€. Pode ser pré-reservada através do e-mail visit@fonseca.pt e do telefone 932 104 197.

Novo restaurante pop up na Quinta do Bomfim

A família Symington abriu um restaurante em parceria com o chefe Pedro Lemos, no Douro. O espaço, denominado Casa dos Ecos,  inaugurou no final de Julho e ficará aberto até meados de Novembro.  

O restaurante tem como cartão de visita o melhor dos produtos de época do Douro, reunindo dois nomes de referência da gastronomia e da produção de vinhos portugueses. O chef Pedro Lemos irá recorrer à produção local para elaborar uma ementa em constante atualização nos quatro meses de atividade do restaurante, que atravessam o verão e o outono, abrangendo ainda o período das vindimas. O ‘Casa dos Ecos’ serve pratos regionais do Douro, com recurso a técnicas tradicionais, incluindo confeção em forno de lenha. A ementa casa com os vinhos Douro DOC e vinhos do Porto do portefólio da família Symington. 

A Casa dos Ecos na Quinta do Bomfim, que dá agora o nome a este espaço pop-up, situa-se num ponto elevado rodeado por vinha e com vistas sobre o rio Douro. A propriedade é uma das mais icónicas propriedades da família, famosa por produzir os Porto Dow’s e onde cinco gerações de Symington trabalharam a vinha. O restaurante cumpre as orientações e medidas estipuladas pela Direção-Geral da Saúde, com a cozinha a funcionar das 12h00 às 21h00, de terça a domingo. É aconselhada a reserva de mesa através do site (www.casa-dos-ecos.com), e-mail (info@casa-dos-ecos.com) ou telefone (935 452 975). 

Johnny Symington, Chairman da Symington Family Estates, comentou: ‘Estamos muito felizes por esta parceria com o talentoso Pedro Lemos num projeto tão estimulante que apresenta o melhor do Douro. Sentimos que o ‘timing’ é o ideal para o pop-up à medida que as pessoas voltam a passear e a viajar, privilegiando localizações mais recônditas do interior rural, em detrimento das cidades e destinos de praia. A localização é perfeita para assegurar as necessárias medidas de segurança decorrentes do COVID-19, tanto mais porque metade dos comensais poderão ser servidos no terraço exterior’. 

Já Pedro Lemos, comentou: ‘Após 12 anos é com enorme prazer que regresso ao Douro para poder partilhar a minha visão da gastronomia Duriense. Desde a minha primeira visita à Casa dos Ecos, na Quinta do Bomfim, sempre senti que este espaço tinha potencial para ser um lugar único, onde as pessoas poderiam usufruir do melhor que o Douro tem para oferecer: paisagem, vinho e gastronomia. Muito me apraz a família Symington ter aceitado este desafio e contribuído para que o restaurante temporário na Casa dos Ecos se tornasse realidade. Bem-vindos ao Douro. Cá vos espero!’ 

Com esta iniciativa, a família Symington completa a sua já vasta oferta enoturística. 

Vindimas e património juntos

O Torre de Palma lançou um conjunto de experiências que constituem a raiz de Torre de Palma: o vinho. A tradição vínica nestas terras tem cerca de 2000 anos e remonta à época Romana, altura em que ali se instalou uma abastada família que se dedicava ao vinho, ao azeite, ao cavalo Lusitano e às artes.  Todo o espírito que assistiu à recuperação da propriedade e transformação em Wine Hotel preocupou-se, assim, em manter vivo o modo de vida romano.

As vindimas iniciam no dia 1 de Setembro e terminam em meados de Outubro. 

Assim, o Torre de Palma Wine Hotel sugere passar um dia na vinha ou aproveitar para ficar alojado neste Design Hotel e ter uma experiência imersiva daquilo que é uma verdadeira campanha vínica em Torre de Palma.

A experiência começa na vinha para conhecer as diferentes castas que nesta propriedade são exclusivamente portuguesas, e para fazer a colheita manual das uvas. Escolhidas as melhores uvas  à porta da adega, visita-se a adega, desenhada pelo arquitecto João Mendes Ribeiro, e provam-se mostos e vinhos, seguindo-se um almoço no Restaurante Basilii.

No Torre de Palma Wine Hotel, o processo integral da produção de vinho é feito na propriedade, da colheita ao engarrafamento. Nesta vinha de 7 hectares, em que todos os processos são manuais, o enólogo Duarte de Deus vai partilhando com os participantes o seu conhecimento sobre o universo de Baco. 

Programas de Vindimas de Torre de Palma:

https://www.torredepalma.com/ofertas/1-dia-de-vindimas-em-torre-de-palma/203/ – Programa de 1 Dia

https://www.torredepalma.com/ofertas/vindimas-em-torre-de-palma-2-noites/379/ – Programa de 2 Noites

WOW: World of Wine abre em Gaia

São cinco museus, oito restaurantes e cafés, um espaço de exposições e muitos espaços para eventos. A unir tudo isto está uma praça ampla e com uma vista desafogada sobre o rio Douro e sobre a cidade do Porto. Esta é a oferta que o enoturista que visita Gaia encontra no novo quarteirão vínico do grupo Fladgate Partnership, um investimento de mais de 100 milhões de euros que reforça a sua posição como um destino de eleição na área do enoturismo. 

A abertura decorreu dia 31 de Julho e iniciou com um espetáculo de vídeo mapping para assinalar o acontecimento. As experiências abriram no dia seguinte para todos os visitantes. «O objetivo é reforçar a oferta cultural e museológica, proporcionando mais bons motivos para viver a cidade. Além disso, com as experiências pretendemos destacar o potencial da região nas áreas em que é especialista:  no vinho e na cortiça, na indústria têxtil e na moda. Há um enorme know-how que devemos valorizar», explica Adrian Bridge. «A festa de inauguração fica agendada para quando acharmos prudente e responsável. Vamos abrir de forma faseada e contamos a visita de todos, com a certeza de que estamos preparados para receber toda a gente em segurança», sublinha o diretor executivo do WOW. 

O WOW está localizado em plena zona histórica de Vila Nova de Gaia, entre o rio e o hotelThe Yeatman. Há várias entradas na Rua do Choupelo e outra na Rua Cândido dos Reis. Existem diversos restaurantes, e experiências museológicas onde se pode ficar a conhecer melhor a produção de vinho, os estilos de vinho do Porto, harmonizar vinho com chocolate e ainda visitar a The Bridge Collection, uma coleção privada de indubitável valor e de interesse mundial. São mais de 1500 vasilhames que contam a história do Humanidade através do ritual da bebida. Cada exemplar conta uma história e será possível recuar até ao ano 7000 a.C.. 

As restantes experiências, o Planet Cork e o Porto Fashion & Fabric Museum, a Escola de Vinho e outros espaços de restauração vão abrir de forma faseada nos próximos meses. Prevêem-se assim novos e bons motivos para visitar e revisitar o WOW. 

O acesso ao quarteirão é totalmente livre. Para comprar bilhetes para as Experiências, basta aceder à bilheteira online em wow.pt ou dirigir-se às bilheteiras diretamente no local. Há preços para visitas individuais, pacotes de experiências, visitas em família, em grupo ou para escolas.

ViniPortugal lança formação on-line

Face ao contecto da pandemia do COVID-19 vivida actualmente a Viniportugal lançou uma formação on-line que pretende dar resposta ao crescente interesse público em saber mais sobre os vinhos nacionais e as diferentes regiões vitivinícolas. 

A formação, intitulada «Wines of Portugal Online Education Course», foi lançada no dia 1 de Julho e dirige-se a profissionais da restauração e retalho e a consumidores que procuram aprofundar o conhecimento técnico sobre vinhos. A inscrição é gratuita.

Disponível através do site ‘Wines of Portugal’, este curso desafia os interessados a saber mais sobre a diversidade das 14 regiões vitivinícolas através de seis módulos educativos, que cobrem uma variedade de tópicos relacionados com o sector, desde história, regiões vitivinícolas, castas, vinhos fortificados e  espumantes à harmonização de comida e vinhos e comparação de castas portuguesas com castas estrangeiras.

Em cada módulo é fornecida informação aos participantes sobre o tema da sessão, seguindo-se um questionário no qual serão avaliados os conhecimentos. É possível avançar para o módulo seguinte ao ter aproveitamento igual ou superior a 80% nesse teste. O curso foi pensado para se adequar ao ritmo desejado e ao tempo disponível de cada participante, sendo possível descarregar os conteúdos para um estudo mais pormenorizado e retomar o curso mais tarde a partir de onde estava quando fez logout da sessão. No final dos seis módulos, todos os participantes recebem o certificado Wines of Portugal, que atesta a conclusão da formação com sucesso.

Para o Presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, «esta academia online é um contributo da ViniPortugal para manter e estimular a formação e educação sobre Vinhos de Portugal, beneficiando das mais-valias das plataformas online. Apesar do momento excepcional que se vive, entendemos haver oportunidade e desejo por parte dos diferentes públicos de aprofundar o conhecimento sobre terroirs, castas e de vinhos que temos e que fazem de Portugal um produtor vitivinícola único. Para além da promoção internacional, esta academia responde ao propósito da ViniPortugal de contribuir para a expansão da cultura de vinhos no nosso País», conclui o Presidente da ViniPortugal.

Grupo Esporão prepara refúgios vínicos para férias

As casas da Quinta dos Murças (no Douro) e da Quinta do Ameal (na região dos Vinhos Verdes), pertencentes ao grupo Esporão, estão prontas para receber pequenos grupos ou famílias. Foi preparada uma oferta de alojamento exclusiva, de forma a garantir o cumprimento de todas as medidas de higiene e segurança, permitindo uma experiência única de cada uma das quintas.

A Quinta dos Murças (na foto), localizada na margem direita do rio Douro, entre a Régua e o Pinhão, caracteriza-se pela diversidade dos seus terroirs e da mata mediterrânica que a envolve. Esta quinta histórica, onde foi plantada a primeira vinha vertical do Douro em 1947, possui uma casa de 5 quartos, sala com varanda para o Douro, cozinha e jardim com piscina, um espaço para estar em família, com todo o conforto. As provas de vinho, os trilhos, os piqueniques, as idas à horta e os passeios no barco solar são algumas das experiências à disposição dos hóspedes.

A Quinta do Ameal, localizada no vale do rio Lima, oferece uma experiência genuína. Com 30 hectares, 14 dos quais de vinha da casta Loureiro, esta quinta dispõe de 5 Suites, com cozinha e sala em open space, que oferecem privacidade e tranquilidade. A Casa

grande tem 3 suites com entrada exterior independente e a Casa da Vinha é composta por duas suites. Além do acesso às áreas comuns da quinta, jardins e piscina, os visitantes podem realizar provas de vinho, actividades aquáticas no rio e passeios na ecovia com mais de 40km ao longo do rio Lima.

A Quinta dos Murças e a Quinta dos Murças têm o selo Clean & Safe e adoptam as recomendações da Direcção-Geral da Saúde e da Organização Mundial da Saúde.