Soalheiro investe numa nova garrafa sustentável produzida em Portugal

Numa trajetória contínua de procura de soluções cada vez mais sustentáveis e eficientes, o produtor Soalheiro investiu num novo modelo de garrafa personalizado que será produzido em Portugal. Esta aposta permitiu reduzir no transporte 8,5 vezes as emissões de CO2, já que, até agora, as garrafas vinham do centro da Europa. Para tal, o produtor investiu num modelo de garrafa com um design personalizado e coeficiente que, além de colocar Portugal como fornecedor prioritário, permitiu uma redução de 19% das emissões de CO2 no seu fabrico. 

O novo modelo traz, também, melhorias diversas: «A nova garrafa foi concebida para se guardar mais facilmente no frigorífico e numa prateleira, a pensar nas casas de família, restaurantes e garrafeiras. Tem uma marisa dupla que facilita um corte preciso e elegante da cápsula, a pensar não só nos sommeliers mas também nos apreciadores de vinho. Por último, gravámos o nome Soalheiro no vidro, um pequeno detalhe, uma espécie de assinatura de toda a equipa, de todos os viticultores que ajudaram a escrever a nossa história e cujo esforço queremos ver reconhecido em cada uma das nossas novas garrafas», explicam os irmãos Luís António e Maria João Cerdeira, actualmente as caras mais visíveis do projecto Soalheiro. 

Na trajetória de sustentabilidade estão também as caixas, que consomem agora menos 39% de cartão em cada embalagem, representando uma redução da pegada no transporte. O cartão passou a ser oriundo de florestas geridas de modo responsável (certificado FSC) e a sua funcionalidade veio realçar uma das caraterísticas que António Luís Cerdeira, enólogo do Soalheiro, mais aprecia nos vinhos: «Uma das qualidades marcantes do Soalheiro é a frescura aromática que transporta quando consumido jovem, aliada a uma grande capacidade de evolução em garrafa, que nos surpreende constantemente. Enquanto desenvolvíamos o protótipo da nova caixa com uma empresa portuguesa, decidimos que a caixa deveria passar a contemplar a possibilidade de ser guardada de pé, por quem quer beber o vinho ainda jovem, ou deitada, a posição ideal para que o vinho possa evoluir em garrafa da melhor maneira possível».

Já há muito que o produtor Soalheiro investe em certificação ambiental que, segundo Maria João Cerdeira, «é reflexo do desenvolvimento de uma consciência coletiva na empresa que, só em 2020, permitiu uma redução de 10% nos resíduos de cartão e plástico. Pensar na eficiência ambiental tem permitido reinventar a empresa, reforçando valores centrais para o Soalheiro como a consistência e a qualidade». 

O produtor de vinho e wine Hotel Torre de Palma lançou recentemente uma loja on-line

O produtor de vinho e wine Hotel Torre de Palma lançou recentemente uma loja on-line –  https://shop.torredepalma.com/ que vai permitir aos enófilos comprar não só vinhos como outros produtos, entre os quais azeite, queijos, fumeiro, mel e ameixas inseridos em vários cabazes.  Estes mesmos cabazes contribuem para a sustentabilidade da região promovendo a genuinidade dos produtos e a região através das parcerias com pequenos produtores locais de excelência. 

Recorde-se que os primórdios do Torre de Palma remontam a 1338, tendo o hotel nascido em 2014, inspirado no modo de vida da distinta família Basilii , antigos habitantes das vizinhas ruínas romanas de Torre de Palma que se dedicavam à agricultura. Tem 19 quartos e suites, piscina interior e exterior, um SPA, um restaurante e um bar. Para além destas infraestruturas, tem ainda ao seu dispor uma sala de cinema, uma capela, um picadeiro, uma horta biológica, um pomar, uma vinha, um pequeno olival, um pequeno bosque, uma loja de produtos regionais e estacionamento privativo. Na entrada, há ainda uma lógica física, onde além de produtos alimentares de pode adquirir algum artesanato. E agora a loja on-line, a mais recente novidade. 

Este hotel de charme no coração do Alentejo vinhateiro não poderia existir sem aquela que é a sua identidade: a produção de vinho e, com ela, o enoturismo. A Adega, que se ergue na Herdade de Torre de Palma como um espaço mágico, é o ex-líbris do culto em torno no vinho. Em conjugação com uma extensa área de vinha, o visitante pode encontrar aqui uma sala de barricas, sala de provas, zona de produção e diversas atividades recreativas e culturais relacionadas com os vinhos do Alentejo.

IVDP lança campanha nacional para dar uma nova linguagem ao Vinho do Porto

O Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP) pretende utilizar uma nova linguagem na comunicação do Vinho do Porto e, para esse fim, anunciou uma campanha nacional de comunicação  denominada #ondelevasoteuporto , que será divulgada em televisão (RTP1, RTP3, SIC, TVI, FOX e Hollywood), imprensa, Google, Facebook e Mupis, que contará também com a participação de influencers.

Com esta acção, o IVDP pretende alargar os momentos de consumo de Vinho do Porto de forma a atingir consumidores mais jovens (jovens adultos que frequentam ambientes mais cosmopolitas e descontraídos), aumentar a procura mostrando a extensa variedade de tipos e categorias de Vinho do Porto, e cortar amarras com a tradição do seu consumo exclusivo em momentos solenes. Assim, defende, vai conseguir novos hábitos que democratizem o seu consumo, ampliando o reconhecimento e a notoriedade da marca junto do consumidor, reforçando a competitividade.

«O Vinho do Porto é um dos mais destacados ex libris de Portugal, um dos grandes vinhos do mundo, mas continua a ser muito pouco consumido entre os portugueses pois, na verdade, está associado a momentos de maior tradição. Os ícones sempre presentes, sempre disponíveis, são menos valorizados. É o caso do Vinho do Porto, uma pérola ainda por explorar entre as gerações mais novas, que preferem outras bebidas e deixam o Vinho do Porto para ocasiões especiais», explica Gilberto Igrejas, presidente do IVDP.

A campanha está definida para um target entre os 25 e os 40 anos, em que se aposta numa abordagem digital, com filmes e posts em redes sociais. Fidelizar e aumentar a frequência de consumo dos consumidores tradicionais, alcançar novos consumidores, criar ocasiões de consumo, não esquecendo de fortalecer as existentes, foram premissas no desenvolvimento da campanha. «Esta é uma campanha que pretende provocar emoções, sentimentos e criar uma relação sólida e duradoura com o seu público», conclui o responsável máximo do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto.

Recorde-se que o IVDP tem por missão a certificação das denominações de origem Porto e Douro e a indicação geográfica Duriense. Regulamenta o processo produtivo, exerce a proteção e defesa e promove a imagem de prestígio internacional para as denominações de origem Porto e Douro.

Restaurante de cozinha portuguesa é o novo investimento enoturístico da Adega Mãe

Sal na Adega é o nome do novo restaurante da Adega Mãe, um palco de interpretação da cozinha tradicional portuguesa, em harmonização com os vinhos ali produzidos, nascidos em pleno terroir atlântico e caracterizados pela sua frescura, mineralidade e elegância.

«Este é um restaurante familiar, com muito Portugal e muito amor», afirmou Tiago Velez, o chefe responsável por uma carta onde o bacalhau, símbolo maior da Gastronomia portuguesa, assume papel de relevo, acompanhado pelos produtos de época, da terra e da nossa costa.

O restaurante Sal na Adega surge num espaço único, que inclui também uma nova loja e winebar, orientados para a bonita paisagem de vinhas que domina a região. Em pleno ‘rooftop’ do edifício da AdegaMãe surge assim toda uma nova área, funcional e requintada, preparada para celebrar a gastronomia e o vinho.

Além do restaurante,  existem ainda outras experiências enquadradas no enoturismo da AdegaMãe, desde o célebre Brunch AdegaMãe Sabores, a provas e harmonizações.

Graham’s celebra o Natal com vinho, bolo rei e uma exposição de fotografia.

Num ano atípico como o de 2020, as Caves Graham’s decidiram celebrar o Natal reunindo alguns dos clássicos da época, o vinho do Porto, o bolo-rei, e os bombons de chocolate. A par destas propostas, é ainda sugerida a visita gratuita à exposição fotográfica ‘Os Rostos da Vindima’. A mostra reúne 45 imagens que retratam o quotidiano dos trabalhadores das vindimas na Quinta da Senhora da Ribeira, uma das propriedades da Família Symington. 

Degustar um cálice de Tawny Graham’s 20 anos com o tradicional bolo-rei, que é apresentado numa versão mini, adequada para o momento de prova, é uma das propostas das Caves Graham’s. A esta sugestão junta-se ainda uma nova prova, exclusiva do mês de Dezembro, que inclui o Graham’s LBV 2015 (vinho que assinala o bicentenário desta reconhecida marca), queijo e um bombom exclusivo com recheio de LBV. As duas novas experiências estão disponíveis pelo valor de 7,50 euros cada e podem ser apreciadas na sala de provas do Lodge. 

Na exposição de fotografia, os visitantes podem também ficar a conhecer os retratos dos heróis invisíveis do Douro – homens e mulheres que trabalharam este ano nas vindimas da família Symington, captados através da objetiva de Francisco Soares. O fotógrafo residente teve a oportunidade de acompanhar a apanha da uva na Quinta da Senhora da Ribeira, no Douro Superior, resultando na exposição que revela as pessoas por detrás deste trabalho árduo. É possível ficar a conhecer estas imagens até Fevereiro do próximo ano. As marcações das visitas podem ser feitas através do site symington.com ou do e-mail grahams@grahamsportlodge.com.

Novos vinhos da A&D Wines disponíveis no enoturismo da Quinta de Santa Teresa

O produtor dos Vinhos Verdes A&D Wines acaba de lançar duas novidades, os vinhos Esculpido e Pintado ambos da colheita de 2018. Os novos lançamentos da A&D Wines trazem ao seu portefólio o primeiro rosé da marca e o vinho com o posicionamento mais premium, como marco dos últimos 15 anos.  Produzidos na Quinta de Santa Teresa, na sub-região de Baião, exactamente na fronteira entre a região dos Vinhos Verdes e do Douro, os vinhos estão à venda nas melhores garrafeiras, em restaurantes de referência e no enoturismo da propriedade. 

Adquirida pela A&D Wines em 2015, a Quinta de Santa Teresa propriedade tem uma área murada de 33 hectares de vinha, em socalcos suportados por muros de granito. A oferta enoturística inclui visitas com passeios nas vinhas, jardins e bosque; contacto com a rotina diária da quinta e, no final, uma prova de vinhos à escolha, a realizar na nova sala de provas, no cimo da propriedade. Também é possível organizar almoços, lanches, jantares vínicos ou outro tipo de actividades, para grupos de pequena dimensão.

Uma das grandes apostas da A&D Wines é na identidade dos seus vinhos, seja através do nome seja através dos seus rótulos. Cada vinho conta uma história e os novos lançamentos não são exceção. O nome do vinho mais premium da marca, Esculpido 2018, surgiu da imagem impressionante de algumas vides velhas, autênticas esculturas vivas, polidas e afinadas pela passagem do tempo. Já o nome do primeiro rosé da marca, Pintado 2018, surge da cor do vinho, cor essa ‘pintada’ pelas uvas aquando do processo de vinificação. Ambos os vinhos são adequados a consumidores Vegan, uma vez que toda a vinificação foi conduzida sem incorporação de qualquer aditivo animal ou outro para além de pequena dose de sulfitos.

Para a A&D Wines, a principal preocupação é preservar a expressão natural do terroir, tendo vindo a apostar na produção biológica e em técnicas agrícolas sustentáveis. Vinhos no seu estado mais puro, elegantes e que representam um processo de fermentação saudável são valores que estão integrados no ADN da marca e que têm sido desenvolvidos ao longo destes 15 anos de presença no mercado.

Lançamento Oficial da GWTO

A Organização Global de Turismo do Vinho (GWTO) e a sua Academia serão apresentadas oficialmente no dia 5 de novembro, das 15h45 às 17h CET (14h45 – 16h, hora portuguesa).

Os directores regionais da GWTO e as autoridades da Academia serão apresentados, e suas funções na organização explicadas.

Maria João de Almeida, Presidente da APENO, é delegada em Portugal da GWTO. Um dos maiores objectivos desta organização é apoiar os seus membros a enfrentar os desafios na conjuntura atual, fomentando o enoturismo de valor. «Esta união de forças entre países dará maior visibilidade ao enoturismo. Estamos a trabalhar para que o enoturismo português seja uma referência a nível mundial, por isso, é um orgulho pertencer a esta organização que certamente será um dos principais apoios para atingir esse fim» afirmou a presidente da APENO. 

O evento direcciona-se a governos (central, regional e local), profissionais do turismo e do vinho, gastronomia e agroindústria em geral, ao setor académico e educacional, jornalistas, bloguers e consumidores.

A Global Wine Tourism Organization é uma organização internacional de conhecimento e rede de negócios que reúne os sectores público e privado para contribuir para o desenvolvimento socio-económico dos destinos de enoturismo como parte de uma estrutura governativa inclusiva e de apoio com base na Agenda 2030 das Nações Unidas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Os interessados em participar no lançamento da GWTO deverão confirmar a sua presença, aqui: 

https://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_0B8nC8wfSzCRiWK43vrJ3A

Jantares vínicos no Vinum, em Vila Nova de Gaia

Chama-se ‘Jantar à Quinta’ e é a mais recente experiência enogastronómica desenvolvida pelo VINUM Restaurant & Wine Bar e pela Symington Family Estates. Os jantares vínicos vão realizar-se uma vez por mês e vão realçar as combinações dos sabores da cozinha do Norte de Portugal do restaurante com os vinhos das propriedades da empresa familiar. Todos os jantares vão contar com a presença de um elemento da Symington que, num ambiente informal e intimista, vai guiar os comensais pelos sabores, terroir e cultura dos vinhos e da quinta em destaque. 

Sempre com encontro marcado para as 19h30, esta nova experiência enogastronómica inicia-se com um minicircuito às Caves Graham’s, momento em que vai ser dada a conhecer a propriedade homenageada no jantar, assim como as características dos vinhos que integram o menu. Passando ainda pela loja do centro de enoturismo, a visita culmina no terraço do VINUM para a degustação de um porto tónico, feito com o Graham’s Blend Nº5, com o rio Douro como pano de fundo. 

«Com estes jantares vínicos quisemos criar uma experiência diferenciadora, dando a conhecer alguns dos nossos melhores vinhos e a cozinha tradicional do Norte. A visita às caves e a apresentação cuidada de cada um dos vinhos que são servidos fazem desta experiência uma viagem perfeita pelo incrível mundo enogastronómico», afirma Frederico Mourão, Diretor de Enoturismo da Symington. Já Inês Barbosa, Area Sales Manager do grupo Sagardi, que explora o restaurante, afirma: «Concluímos que para mimar os nossos clientes habituais, maioritariamente portuenses, empresários e grandes apreciadores de vinho, deveríamos ir mais longe, criando uma pequena viagem aos ‘bastidores’ dos vinhos». 

No mês de novembro o ‘Jantar à Quinta’ vai realizar-se no dia 5 de Novembro, dando a conhecer o projeto da Symington no Alentejo, o primeiro fora da região do Douro, a Quinta da Fonte Souto. O jantar de Dezembro, no dia 10, vai focar-se na marca Graham’s, estando a ser preparadas algumas surpresas ainda a revelar para este momento. O valor do “Jantar à Quinta” é de 90 euros por pessoa e a reserva deve ser feita através dos contactos reservas@vinumatgrahams.com ou 220 930 417.

Visita aos jardins da Quinta da Aveleda

A Quinta da Aveleda, localizada em Penafiel, abre as portas no dia 24 de outubro, das 14h30 às 16h30, para uma visita exclusiva aos seus jardins. João Almeida, ex-diretor do Parque de Serralves, vai conduzir uma visita pelos jardins da Aveleda, classificados como Jardins Históricos de Portugal e integrantes da Rota do Baixo Minho. 

A visita explora nestes românticos e seculares jardins uma colecção de árvores e flores, diversificada e exuberante, composta por dezenas de espécies nativas e exóticas. 

Com João Almeida, os visitantes vão poder apreciar centenários e monumentais sobreiros, tulipeiros-da-Virgínia e carvalhos, assim como faias, araucárias, magnólias, ciprestes-dos-pântanos, sequóias, castanheiros-da-Índia, entre outros. Esta visita termina com a prova de um vinho da Aveleda. 

Recorde-se que a Aveleda foi fundada em 1870 por Manoel Pedro Guedes. Hoje a empresa encontra-se nas mãos da quinta geração, sendo o maior produtor e exportador da região dos vinhos verdes, presente em mais de 70 países com a sua extensa gama de produtos. A Aveleda S.A. celebra em 2020, 150 anos de uma história de família e de inovação.   

Sobre João Almeida: João Almeida, com formação na Universidade de Aveiro e Universidade de Massachusetts (EUA), é especialista e consultor em Planeamento Regional e Urbano e Arquitetura Paisagista. Desenvolveu variados trabalhos na área de Botânica e foi diretor do Parque de Serralves durante 9 anos.

Preço: 25€/pax IVA incluído. Inscrições limitadas, através do email: enoturismo@aveleda.pt  . Telefone: 255 718 242 | Obrigatório o uso de máscara

Madeira Connection promove Reveillon Vínico

A Madeira Connection organizou um réveillon criativo que, além dos festejos da data com o famoso espectáculo do fogo de artifício, vai dar a conhecer de perto a região e o vinho Madeira, um dos mais emblemáticos do mundo.

A produção de vinho da Madeira remonta à época da descoberta da ilha, em 1419. Terá sido o Infante D. Henrique a mandar introduzir as primeiras castas, que se crê terem sido importadas da Grécia. Delas fazem parte a Tinta Negra Mole (a mais cultivada da ilha) seguida da Sercial, Boal, Verdelho e Malvasia, sendo que as quatro últimas produzem vinhos de qualidade superior, em função das condições climatéricas e da composição dos solos. A Terrantez, também ela uma casta nobre, é rara na ilha mas tem aumentado de produção nos últimos anos. 

A identificação do tipo de vinho junto do consumidor é feita pelos designativos, seco, meio seco, meio doce e doce. É um vinho que, do mais jovem ao mais velho, surpreende pela diferença, uma experiência única que não deverá ser esquecida por quem visita a ilha ou quer conhecer um pouco mais sobre os vinhos portugueses.

Para ficar a conhecer mais detalhes do programa contacte a Madeira Connection.      Informações e Reservas: Madeira Connection. Telm: +351 919 191 331 +351 919 808 382; Datas: de 29 de Dezembro a 2 de Janeiro.  lisboa@madeiraconnection.comrui.nobre@madeiraconnection.com